TV digital: três anos no ar, avanços e ajustes…

Segundo Lúcia Berbert para o portal Telesintese: “Imagens de alta definição já são transmitidas em 49 cidades, que congregam 40% da população. Porém, conversor barato e interatividade ficam devendo. As transmissões da TV digital no Brasil completam três anos nesta quinta-feira com avanços significativos, mas ainda restam problemas a serem equacionados para que mais brasileiros tenham acesso às imagens em alta definição da TV aberta e aos benefícios da interatividade.”

Este é um tema um pouco complexo para se afirmar que a interatividade fica devendo, segundo o acompanhamento que venho tendo em vista de participar desta revolução da TV Digital desde a escolha do padrão japonês, posso afirmar, que a interatividade não deve nada.

O Principal problema que podemos observar é a pouca oferta dos receptores com o ginga completo (Ginga-J e Ginga-NCL), o que atrapalha o andamento dos estudos e desenvolvimentos de aplicativos por parte das emissoras, agências de marketing e desenvolvedores.

Nada disto é item impeditivo para o desenvolvimento de aplicações interativas, em vista de possuirmos alguns ambientes para o estudo, como é o caso do Proview que nos dá o Ginga-NCL, a Visiontech com o middleware FULL em seu receptor e a TV LG com o middleware completo também. Não dá para dizer que são totalmente funcionais, pois ambos possuem alguns acertos a serem feitos, mas é possível criarmos grandes aplicativos e verificar como ficaria se fosse transmitido.

Existem várias outras empresas que estão correndo contra o tempo para criar outros receptores, e middleware´s que sejam compatíveis 100% com a norma e que sejam funcionais, como é o caso do grupo da RCASOFT e EITV.

Possuimos também hoje a possibilidade de participar de vários cursos de aperfeiçoamento e aprendizado, como os cursos de TV Digital da RCASOFT, IETV (Instituto de Estudos de Televisão), Portal educação e outros que podemos ver no link: http://computerworld.uol.com.br/telecom/2007/07/06/idgnoticia.2007-07-06.4724998480/

Resumindo, as aplicações interativas estão apenas no aguardo de conteúdos “casados” e da disponibilização maciça de receptores com a interatividade por completo.

Até mais.

[]´s

Prof Julio

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: